28 de novembro de 2010

...até breve, meu, amor.

Guardarei em mim a melhor parte de você. Armazenarei em uma gaveta chamada memória todos os momentos bons que vivi ao seu lado, todas as brincadeiras, todos os risos e sorrisos, todas as tardes e principalmente aquele pôr-do-sol que tanto amava. Vou guardar ainda suas palavras dóceis, seus abraços apertados, suas caretas, as reclamações, as indagações e ainda parte daquelas canções que cantava só pra me fazer sorrir. No meu coração não pude colocar mais nada, você ocupou o espaço que restou depois da família e alguns poucos e bons amigos; ocupou a parte onde fica a angustia de te ver partir,  a saudade por não estar aqui e fica também a alegria de saber que mesmo longe você nunca sairá de mim. 


Lahis do Nascimento Batista

Um comentário:

Sil.. disse...

Lahis,

Eu também tenho um baú (Guardado dentro do coração), onde tenho tantas memórias, lembranças passadas...
Vezenquando, eu abro esse baú, e revivo tantas coisas...

Lindo seu texto, tudo aqui inspira amor.

E pra tudo nessa vida, BASTA AMAR!!

Um abraço grande pra ti!!!!