27 de abril de 2011

"Lágrimas do tempo..."

Querido Dimitre.


O tempo cura, o tempo esquece, o tempo perdoa, mas ele passa e leva consigo coisas que um dia sonhamos, um dia queremos. Sei que já faz mais de um ou dois anos, sei lá, já não importa, não nos faz a mínima diferença agora, pois hoje eu quero recomeçar, quero dizer o que escondi ou compartilhei errado, quero falar agora cara a cara, ou tela a tela com você.
Eu ‘fui embora’, eu te deixei, sai em silencio, não bati a porta, não te dei um beijo, te deixei para trás com as lembranças felizes do que fomos um dia e as interrogações doloridas do que a partir daquele instante nunca mais seriamos.
Eu errei, eu dei ouvidos a quem nunca me deu colo, eu me importei com quem nunca subiu a enorme escada da minha casa pra me dar um ‘oi’, um ‘boa noite’, um ‘vim te ver’; eu prestei atenção em quem nunca me deu a mão pra eu não cair, eu me deixei envenenar pelas cobras da vida quando me afastei de ti; me arrependi.
Eu chorei, chorei quando parti, em todas as vezes que de longe te vi, e em todas as ocasiões que eu te quis aqui, bem perto só pra rir comigo, uma risada escandalosa de um ponto rosa no meio da multidão, de um ponto rosa que costumava ficar bem aqui, nunca no canto e nem no fundo do meu coração.
Eu sofri, superei, encontrei pessoas mais que especiais – e queria ter te contado isso, te contado como foi, queria que tivesse sido um dos primeiros a saber – também comemorei alguns aniversários e cresci, fiquei ‘de maior’ - e nesse dia eu lembrei de você- tomei alguns porres, levei alguns tombos e socos da vida, quis desistir, quis gritar, teve dias em que nem quis acordar; e em todo esse tempo, depois de toda uma vida, de tantas pessoas que passaram no ‘meu caminho, no meu destino’, de você eu nunca me esqueci, de você eu nunca irei esquecer.
Acredito que você mereça mais do que estas meras palavras, mas de imediato é o que eu consigo lhe dizer...

Com amor; Liz.

[dos fatos da vida e do amor]


Por Lahis do Nascimento Batista


Um comentário:

brilho de uma lembrança eterna disse...

Ual muito lindo, me arrepiou me identifiquei muito, um dia fui embora da vida do meu melhor amigo, por causa do meu namorado, e hoje ele me faz falta, me faz muita falta, ele sabia de tudo na minha vida, dos maiores segredos e por um capricho do destino eu parti e o deixei. =/