21 de dezembro de 2010

O que a distância não separa.

Iluminados pela luz do luar sabiam que tudo se tornaria mais dificil; sabiam que a distancia iria tentar
acabar com todo aquele amor. Não haviam mais palavras de consolo ou otimismo, não havia mais nada
além da dor, da angustia, da falta. Faltavam menos de 12h para que o avião dela partisse, mas ele já
sentira uma saudade intensa e sufocante; enquanto ela imaginava que deixar o amor da sua vida talvez fosse o maior erro, e ao mesmo tempo acreditava que ele a amava o suficiente para espera-la.
Nada a se fazer, ela iria e ele ficara. Olhando para ele, inconsolavel, prometeu que enquanto aquelas estrelas
estivessem no ceu e aquela lua o pudesse iluminar, ela o amaria, independentemente dos km de distancia, dos novos conhecidos; seria dele o seu coração, seria dele o seu amor.



Lahis do Nascimento Batista

5 comentários:

Karine disse...

Querida da uma olhada nesse blog:
http://osoomdocoracao.blogspot.com/
Vai gostar, Deus abençoe!

Bianka disse...

Amoor, tem selinho pti lá no meu espaço (: beijos..

Anônimo disse...

O amor tem esse dom de nos surpreender, não é mesmo? Arranca forças de onde nem nós mesmo, poderíamos imaginar e luta, sempre até o fim!

Beijoca

Neide Queiroz disse...

Afinal, amor é único né. Estou seguindo também mocinha. beijos

Pietra Mariah! :) disse...

Estou lhe seguindo também querida. Parabéns pelo blog, um doce *.*
um beijo e ótima semana